quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Queres mudar o mundo, muda

Vejo a vida passar
Num momento muito belo
É como um doce acordar
De um momento sem paralelo.

 Neste mundo que vivemos
De tanta injustiça
Nem sempre entendemos
O que queremos do futuro
E do passado que cremos

 Passado? O passado passou
Sim, não esqueçamos nunca
Que esse passado
É vivido do amor

 Gostava de gritar
No pleno do meu viver
Que é preciso não parar
Por lutar por aquilo que ousamos crer

Sinto crescer em mim
O momento de união
Mas aquilo que vejo ao perto
É um momento sem razão.

 Isto nada faz sentido, pensarás
E bem, digo eu, e bem
Mas o que não saberás
É que desde o início do nosso viver
Nada no nosso mundo é para manter.

 Queres mudar o mundo, muda
Queres sonhar, sonha
Mas se tentares abrir o mundo
Pensa que ele só sente
O que a realidade mente.




Ricardo Bragança Silveira
4 de Novembro de 2011

Sem comentários:

Enviar um comentário